Destaque

Descolamento de retina na pessoa

Descolamento de retina tem cura? Saiba tudo sobre esta condição!

Entender sobre esta doença é fundamental para que não tenha problemas mais sérios, como a perda da visão 

Desconfia de descolamento de retina? Então, não pense duas vezes: procure o oftalmologista o quanto antes! 

Diagnosticar e tratar essa condição é essencial para que não haja complicações maiores na sua visão. Por isso, a Clínica de Olhos Dr. Seiko aborda esse tema no artigo de hoje. Acompanhe e saiba tudo sobre esse problema! 

O que é o descolamento de retina? 

Em suma, o descolamento de retina é um problema ocular que ocorre quando a retina (uma camada de tecido sensível à luz na parte posterior do olho) é afastada de sua posição normal na parte posterior do olho. 

Dessa forma, este problema separa as células da retina da camada de vasos sanguíneos que fornecem oxigênio e nutrição. Assim, quanto mais tempo o problema não for tratado, maior será o risco de perda permanente da visão no olho afetado. 

Quais os sintomas do descolamento de retina? 

Os sinais do descolamento de retina surgem antes de ocorrer o problema ou quando a condição já está avançada. Dessa forma, os indícios mais comuns do descolamento de retina são:

  • Surgimento de pontos ou linhas (flutuadores) que aparecem repentinamente em sua visão ou aumentam repentinamente em número; 
  • Flashes de luz em sua visão; 
  • Uma “cortina” escura ou sombra se movendo em sua visão; 
  • Visão fica embaçada de repente.

O descolamento de retina é, portanto, uma emergência médica. Assim, se você tiver sintomas dessa condição, é importante ir ao seu oftalmologista ou ao pronto-socorro imediatamente. 

Quais os fatores de risco para essa condição? 

Qualquer pessoa pode ter esse problema, porém alguns indivíduos têm maior risco. Portanto, fique atento se:

  • Você ou um membro da família teve um descolamento de retina antes; 
  • Teve uma lesão grave no olho; 
  • Você fez uma cirurgia no olho, como uma cirurgia para tratar catarata.

Alguns outros problemas com seus olhos também podem colocá-lo em maior risco, incluindo:

  • Retinopatia diabética (uma condição em pessoas com diabetes que afeta os vasos sanguíneos da retina); 
  • Miopia extrema (miopia), especialmente um tipo grave chamado miopia degenerativa; 
  • Algumas outras doenças oculares, incluindo retinosquise (quando a retina se separa em 2 camadas) ou degeneração em rede (afinamento da retina).

Como posso evitar o descolamento de retina? 

O problema geralmente é causado pelo envelhecimento e, portanto, geralmente não há como evitá-lo. No entanto, você pode diminuir o risco usando óculos de proteção ou outro equipamento de proteção ocular ao realizar atividades de risco, como praticar esportes.

Também é importante fazer exames completos com a dilatação da pupila regularmente. Um exame com a dilatação do olho pode ajudar o oftalmologista a encontrar uma pequena laceração ou descolamento da retina precocemente, antes que comece a afetar sua visão.

O único tratamento para o descolamento de retina é cirúrgico.

Dessa forma, é fundamental que procure o oftalmologista de confiança para realizar o diagnóstico correto do seu problema. Assim, não deixe de cuidar da sua vista! Entre em contato com a Clínica de Olhos Dr. Seiko e agende sua consulta com nossos profissionais!


Últimos Artigos

Pessoa segurando óculos

Cuidados com os olhos: 7 sinais de que você está precisando usar óculos

Saiba quando é o momento de procurar o especialista para usar óculos ou tratar sintomas na vista corretamente

Tem notado uma mudança na sua visão ultimamente? Fique atento, pois isso pode indicar que você precisa de óculos, ou algum problema de visão que precisará ser investigado pelo especialista. 

Confira no post de hoje os 7 sinais mais comuns que indicam a necessidade de usar óculos. Acompanhe! 

Qual a importância de notar estes sinais? 

Um estudo publicado no Ophthalmology Journal, metade da população mundial terá algum problema de visão até 2050. Por isso, a necessidade de estar atento a qualquer alteração na sua vista. 

Os casos de problema de visão estão cada vez mais comuns, especialmente fadiga visual e miopia. A rotina de trabalho intensa, as horas gastas em frente ao computador e celular e sono desregulado, por exemplo, são agentes causadores de alterações visuais, sendo necessário uma consulta com o oftalmologista e, em alguns casos, o uso de óculos. 

Quais são os sinais mais comuns que indicam uso de óculos? 

Sua visão muda com o tempo, conforme você envelhece. Nem toda mudança na visão é anormal. Algumas pessoas que precisam de óculos não apresentam sintomas, enquanto outras apresentam sintomas muito claros. 

Os sintomas de necessidade de óculos podem variar de acordo com o tipo de problema ocular que você está tendo. Assim, para auxiliar neste rastreio, listamos 7 sinais mais comuns que podem indicar que precisa utilizar óculos. Veja: 

1 – Dificuldade de leitura por muito tempo 

A vista pode apresentar um cansaço após um dia de trabalho em frente ao computador, por exemplo. Dessa forma, fazer intervalos para descansar a vista é essencial. Caso este cansaço e dificuldades de enxergar persistam, procure o oftalmologista. 

2 – Sensibilidade elevada à luz 

A fotofobia é a sensibilidade à luz e pode ocorrer quando somos expostos a uma mudança brusca de luminosidade. Em ambientes claros, esta sensibilidade pode indicar problemas de visão. 

3 – Olhar os objetos de perto 

A miopia é caracterizada pela dificuldade em ver objetos à longa distância. Assim, caso tenha sempre a necessidade de se aproximar de algo para ter uma visão mais clara, procure o médico. 

4 – Visão dupla 

Esta condição ocorre quando já um desequilíbrio no envio e processamento das imagens, dando a impressão de avistar em dobro ou com sombras. A visão dupla pode alertar problemas relacionados aos nervos ou músculos dos olhos ou outras condições, como a catarata ou uma distorção visual. 

5 – Distanciar os objetos para enxergá-los 

Diferente da miopia, a necessidade de colocar os objetos mais longe caracteriza a presbiopia. Esta condição é comum após os 40 anos, e faz com que tenha que manter os objetos a uma distância de 30cm, geralmente. É possível corrigir com uma consulta ao oftalmologista. 

6 – Pressão nos olhos 

Caso perceba uma sensação de pressão no globo ocular, procure o oftalmologista urgente, pois pode indicar um glaucoma. Este profissional irá orientá-lo no combate a esta condição. Do contrário, pode causar danos graves à sua visão. 

7 – Visão embaçada 

Não enxergar com nitidez é o principal sintoma do astigmatismo. Dessa forma, só é possível captar borrões, tanto de perto quanto de longe. 

Como faço para tratar estas condições? 

Assim que perceber um ou mais sinais destacados, procure o oftalmologista. Ele é o especialista responsável pela sua visão e, também, o mais capacitado para orientar o melhor tratamento para sua vista e, possivelmente, indicar o uso de óculos. 

Conte com os profissionais da Clínica de Olhos Dr. Seiko! Entre em contato, agende sua consulta e receba o melhor atendimento oftalmológico.


Homem com a vista cansada

Vista cansada: sintomas, como aliviar e evitar este problema

Seus olhos também precisam de um refresco durante o dia. Saiba como prevenir esta condição

A vista cansada é, antes de mais nada, uma condição comum que surge quando seus olhos se cansam do uso intenso. Dessa forma, saber quando é a hora de parar passa a ser importante para, assim, evitar esse problema.

Portanto, leia o artigo e saiba o que é a vista cansada, como identificar e cuidar para que essa condição não ocorra.

O que é a vista cansada? 

Primeiramente, a vista cansada, ou fadiga ocular, é caracterizada pelo cansaço dos seus olhos após um dia de uso intenso, como olhar a tela de um computador ou dirigir por muito tempo, por exemplo.

Portanto, esse problema desaparece quando você descansa os olhos ou realiza ações para reduzir o desconforto ocular. Em alguns casos, os sinais e sintomas de fadiga ocular podem indicar uma condição ocular subjacente que precisa de tratamento.

Quais são os sinais da vista cansada? 

Antes de mais nada, saber como o corpo manifesta a vista cansada é fundamental para realizar ações de alívio dessa condição. Portanto, os sinais e sintomas da vista cansada são:

  • Olhos doloridos, cansados, queimando ou com coceira; 
  • Olhos lacrimejantes ou secos; 
  • Visão turva;  
  • Dor de cabeça; 
  • Maior sensibilidade à luz;
  • Dificuldade de concentração;
  • Sensação de não consegue manter os olhos abertos.

Além disso, as causas da fadiga ocular podem ocorrer depois de focar em uma tarefa específica por um longo período de tempo. Assim, uma das causas principais da fadiga ocular é o uso diário de telas digitais por várias horas.

Todavia, outras condições que podem servir de gatilho para a vista cansada são ambientes mal iluminados, estresse ou cansaço, problemas de visão ou problemas nos olhos, como olhos secos.

Como posso evitar a vista cansada? 

Primeiramente, ter bons hábitos é um passo inicial para combater a fadiga ocular. Para isso, a Clínica de Olhos Dr. Seiko trouxe algumas dicas que podem auxiliar nesse processo de melhora.

1 – Desvie o olhar com frequência 

A fadiga ocular ocorre, a princípio, quando você se engaja em uma única atividade por um período de tempo muito longo sem uma pausa. Você deve mudar seu foco para algo diferente da atividade a cada 20 minutos. O que você foca deve estar a 6 metros de distância, e você deve olhar por pelo menos 20 segundos. Isso é conhecido como regra 20-20-20.

2 – Posicione sua tela corretamente 

Certifique-se de que está olhando para o seu dispositivo digital na distância correta e na posição correta. Nesse sentido, a tela deve estar a poucos metros de seus olhos ou com o braço estendido. Você deve ver a tela na altura dos olhos ou ligeiramente abaixo deles. Isso também se aplica a dispositivos digitais portáteis: eles devem ser lidos abaixo do nível dos olhos.

3 – Utilize colírios 

O foco intenso, especialmente ao visualizar uma tela, pode resultar em uma redução dramática na quantidade de vezes que você pisca por minuto. Quando você pisca menos, seus olhos podem ficar secos e irritados. Você pode resolver isso com o uso de colírios lubrificantes que devem ser indicados pelo seu médico oftalmologista. Além disso, pode tentar piscar com mais frequência ao usar uma tela, o que pode impedir a ocorrência do sintoma.

4 – Reduza o tempo gasto em uma única atividade 

Uma maneira simples de evitar cansaço visual é limitar o tempo que você fica exposto a uma única atividade que requer foco intenso. Portanto, tente gastar menos tempo em dispositivos digitais.

Focar muito tempo em uma tarefa pode ser prejudicial aos seus olhos a longo prazo. Dessa forma, pode causar problemas com sua retina, catarata, degeneração macular e distúrbios do sono.

Manter a saúde dos olhos é, em suma, a chave para reduzir problemas de visão mais sérios no futuro. Você deve consultar seu oftalmologista de confiança com frequência para que seus olhos sejam examinados, especialmente se sentir fadiga ocular frequente ou prolongada.

Conte com a Clínica de Olhos Dr. Seiko e sua equipe médica de Oftalmologia. Entre em contato pelos nossos canais de atendimento, conheça os profissionais e agende sua consulta!


oftalmologista seiko

Quando devo procurar um Oftalmologista?

Saiba quando é fundamental procurar o médico e, acima de tudo, não colocar sua visão em risco

O oftalmologista é, a princípio, um dos médicos mais importantes na sua vida e precisa estar na sua rotina de cuidados. Dessa forma, é essencial que se consulte com este profissional. 

No entanto, muita gente não sabe quando deve procurar este especialista. Portanto, acompanhe o texto de hoje e entenda a importância do oftalmologista! 

O que é o oftalmologista? 

Ele é o profissional habilitado a diagnosticar e tratar doenças relacionadas ao olho e visão. Logo, é apto para não só corrigir distúrbios e prescrever medicamentos, quanto realizar cirurgias. 

Nesse sentido, as condições mais comuns que o oftalmologista combate são a miopia, estrabismo, astigmatismo, hipermetropia, glaucoma, retinopatia diabética e catarata. 

Quando devo procurar o oftalmologista? 

É fundamental que tenha, a princípio, contato com o médico oftalmologista anualmente, de preferência. Porém, caso não seja possível, que seja mais frequente principalmente se tiver algum fator de risco, como:

  • Histórico familiar de problemas oculares; 
  • Afrodescendência com mais de 40 anos; 
  • Diabetes; 
  • Histórico pessoal de lesão ocular. 

É importante que se consulte com o médico em algumas fases da vida. 

Antes dos 5 anos 

Antes de mais nada, procure o oftalmologista para o seu filho nesta fase da vida. Dessa forma, ele pode diagnosticar possíveis problemas e já combater de forma precoce, evitando agravamento. 

Estrabismo, ptose, erros de refração e ambliopia, por exemplo, são condições que podem ser tratadas. 

Puberdade até os 39 anos 

Mesmo que tenha olhos saudáveis, é importante realizar exames na faixa dos 20 a 29 anos, e dos 30 aos 39 anos. Além disso, consulte o oftalmologista principalmente se perceber alterações, como:

  • Mudanças visuais ou dor; 
  • Flashes de luz; 
  • Manchas ou imagens semelhantes a fantasmas; 
  • Mancha escura na visão; 
  • Linhas e bordas distorcidas ou onduladas; 
  • Olhos secos com coceira e queimação. 

Dos 40 aos 65 anos 

O oftalmologista é acionado nesta fase da vida, em suma, para evitar o surgimento de doenças na fase mais idosa. Por isso, ter uma avaliação ocular é importante. 

Acima de 65 anos 

Os idosos acima de 65 anos, principalmente, precisam se consultar com o oftalmologista periodicamente. Dessa forma, é importante uma avaliação anual, de preferência, para investigar catarata, glaucoma, degeneração macular relacionada à idade e outras doenças oculares desta fase da vida.  

Portanto, conte com a Clínica de Olhos Dr. Seiko na sua jornada! Agende sua avaliação ocular, tenha toda inovação e excelência no atendimento médico e cuide da sua visão com o nosso corpo clínico!


Oftalmologia Clínica de Olhos Dr Seiko

Oftalmologia de excelência: conheça a Clínica de Olhos Dr. Seiko

Pautada nos cuidados oftalmológicos, nossa missão é promover o que há de melhor para visão humana.

A oftalmologia é, antes de mais nada, uma área da saúde que precisa estar presente no seu dia a dia. Portanto, proteger sua visão e evitar o surgimento de doenças é um ato que precisa ser feito com quem entende do assunto. 

Dessa forma, mostramos no post de hoje motivos para cuidar da sua visão na Clínica dos Olhos Dr. Seiko. 

Por que a oftalmologia é importante? 

Primeiramente, a oftalmologia é uma área extremamente importante para o indivíduo. Portanto, o contato tem que ser feito nos primeiros anos de vida, onde 90% da visão é desenvolvida. 

Assim, o médico oftalmologista pode identificar e detectar condições que comprometam a visão. Desse modo, quanto mais cedo for o diagnóstico, mais efetivo será o tratamento. Além disso, quando é necessária uma intervenção, o acompanhamento e tratamento continuado bloqueiam a evolução do problema. 

Por que escolher a Clínica de Olhos Dr. Seiko? 

Em primeiro lugar, nossa história em Santa Catarina começou em 1970, com o Dr. Seiko Aguni sendo o pioneiro na oftalmologia em Caçador. Posteriormente, passou a atender em cidades como Videira, Fraiburgo e Curitibanos. 

Então, sua habilidade médica o fez ser lembrado por clientes e pessoas que precisavam de atendimento. Por fim, 50 anos depois, a Clínica segue, com inovação e excelência, atuando em cinco unidades catarinenses: Caçador, Campos Novos, Fraiburgo, Treze Tílias e Videira. 

Dessa forma, oferece atendimento oftalmológico de qualidade através de conhecimento técnico, científico e todo suporte tecnológico de toda sua equipe médica e colaboradores. 

Quais especialidades da oftalmologia a clínica atende? 

Primeiramente, a Clínica de Olhos Dr. Seiko conta com uma equipe médica de excelência e alto nível técnico na oftalmologia. Assim, oferece os principais meios para diagnóstico e tratamento de várias condições oftalmológicas. 

Em síntese, nossa equipe é habilitada no atendimento às seguintes especialidades: 

Catarata 

Trata a opacificação do cristalino (lente transparente natural dentro do olho), que causa piora da visão de forma progressiva. Dessa forma, ocorre após os 60 anos pelo processo de envelhecimento, podendo também ocorrer por uso de medicamentos e outras doenças. 

Estrabismo 

Avalia e cuida do desvio de um dos olhos para dentro ou para fora, que pode ocorrer de forma congênita ou adquirida. 

Glaucoma 

Especialidade que detecta esta doença degenerativa do nervo óptico, que cursa ou não com aumento da pressão intra-ocular. Assim, o tratamento pode ser realizado com colírios ou cirurgia. 

Lentes de contato 

Faz a correção do grau do paciente através de uma lente em contato direto com o olho. Portanto, dá mais liberdade para atividades esportivas e melhora a acuidade visual em doenças corneanas. 

Plástica ocular 

Investiga e combate, sobretudo, as doenças das pálpebras e dos anexos oculares, tanto com objetivo de correção funcional quanto estética. 

Retina

Cuida das doenças de fundo do olho que, antes de mais nada, possuem importante repercussão na qualidade de visão. Portanto, podem ser doenças degenerativas da idade ou doenças secundárias a problemas de saúde, como Retinopatia Diabética e Hipertensiva. 

Uveíte

Diagnostica e trata, primordialmente, inflamações intraoculares de causas infecciosas ou reumáticas. 

Via lacrimal

Rastreia e combate desobstruções do canal lacrimal congênita ou adquirida, bem como a reconstrução das vias lacrimais em casos de trauma. 

Serviços de oftalmológicos da Clínica de Olhos Dr. Seiko 

A oftalmologia da Clínica de Olhos Dr. Seiko também oferece outros procedimentos para nossos pacientes, como: 

  • Biometria óptica e ultrassônica; 
  • Campimetria computadorizada; 
  • Ecografia/Ultrassonografia ocular; 
  • Mapeamento de retina;
  • Retinografia;
  • Teste de Schirmer;
  • Blefaroplastia;
  • Cirurgia de Catarata;
  • Entre outros. 

Você pode acessar todos os nossos serviços e cirurgias aqui. 

Portanto, conte com o que há de melhor na oftalmologia catarinense! Cuide da sua visão com a Clínica de Olhos Dr. Seiko! Entre em contato e marque sua consulta.


Olho-lacrimejando_-6-causas-comuns-e-o-que-faze

Olho lacrimejando: 6 causas comuns e o que fazer

As lágrimas interpretam um papel fundamental nos olhos. Além de mantê-los lubrificados, lavam partículas e poeiras, e interpretam um componente no sistema imunológico ocular que protege contra infecções. Mas e se o olho lacrimejar de forma excessiva?

A lágrima é produzida pelas glândulas lacrimais e em sua composição tem água, sais minerais, proteínas e gordura. Após produzidas, são lançadas pelas glândulas lacrimais na superfície do olho, e elas são drenadas por aberturas no canto das pálpebras e levadas pelas vias lacrimais, dos olhos até o nariz. Ao chegar a esse órgão, as lágrimas partem em direção à garganta. E quando o olho lacrimeja de forma excessiva?

Olho lacrimejando: O que pode ser?

É sempre importante estar atento aos sinais que o nosso corpo nos dá, por mais inocente que sejam os sintomas, pode ser a porta de entrada para alguma condição ou doença.

Se você sente seus olhos lacrimejando muito e constantemente pode significar uma produção de lágrima excessiva ou uma obstrução na via de drenagem da lágrima, e isso não é normal.

As causas podem ser muitas, no caso de produção excessiva, as mais comuns são:

Conjuntivites

A conjuntivite é uma inflamação do olho, e sua causa pode ser desde uma reação alérgica, até uma reação a alguma substância irritante ou infecção por vírus e bactérias.
Os sintomas mais comuns da conjuntivite são vermelhidão nos olhos, coceira, lacrimejamento transparente ou remelando e irritação.

Olho seco

Pode ocorrer por uma evaporação mais rápida da lágrima quando estamos expostos a ambientes refrigerados e ar condicionado (pois o ar fica mais seco), computadores (por piscar menos), defeitos do fechamento das pálpebras (por exemplo paralisia facial) ou defeitos na borda da pálpebra como tumores. Ou pode ocorrer por atrofia das glândulas geralmente associada a doenças auto imunes como Artrite Reumatoide e Lúpus, e uso de algumas substâncias como o Roacutan. Nossos olhos tem um mecanismo reflexo para tentar suprir a falta da lágrima e aumenta sua produção causando o lacrimejamento.

Blefarite e Meibomite

É uma inflamação na borda das pálpebras que pode estar associada com bacterias da própria flora local. E leva a uma instabilidade da camada lipídica da lágrima, fazendo com que a lágrima também evapore rapidamente, da mesma forma nossos olhos tem um reflexo de produzir mais lágrima provocando o lacrimejamento.

Gripe e resfriado

Durante uma gripe ou resfriado, os sintomas costumam ser mais intensos e longos, sintomas como olhos lacrimejando, tosse, febre, dor de garganta e de cabeça, coriza e cansaço são os mais vistos.

Úlcera da córnea

Normalmente causada por uma infecção no olho, ou uso indevido de lente de contato, olho seco, contato com substâncias irritantes, traumas ou problemas do sistema imune, a úlcera de córnea é uma ferida inflamada que surge na córnea do olho, e gera sintomas como dor, lacrimejo excessivo, sensação de algo preso no olho e/ou visão embaçada.
O maior grupo de risco dessa condição são os usuários de lente de contato, colírios esteroides ou os que possuem lesões ou queimaduras na córnea.

 Alergias

Parece algo inofensivo, mas as alergias causam sintomas muito incômodos como nariz entupido ou escorrendo, coceira no nariz, espirros constantes, tosse seca, vermelhidão, lacrimejamento nos olhos e dores de cabeça.
A alergia respiratória surge quando as vias aéreas entram em contato com substâncias alergênicas, e isso pode variar muito, como da poeira até a bolor.

Quando o acúmulo de lágrima é por obstrução na drenagem as causas podem ser traumas, após conjuntivites ou outras inflamações, uso de algumas medicações, e até mesmo não ter uma causa conhecida.

Diagnóstico e tratamento do olho lacrimejando

Quando o lacrimejamento se torna frequente e abundante, é preciso uma atenção redobrada a essa condição e buscar a ajuda de um profissional especializado que fará o diagnóstico da causa e recomendará um tratamento adequado, seja com medicamentos ou cirurgia.
Em alguns casos pode até ocorrer melhora espontânea, mas a prevenção das doenças causadoras do lacrimejamento é fundamental.

Entre em contato com a clínica Seiko e conte conosco para cuidar da sua saúde através de um atendimento humanizado, acolhedor e de excelência.


oftalmologista

Médico Oftalmologista: 6 sinais para buscar o profissional

Saiba a importância de se atentar aos avisos que são expostos diariamente pela sua vista. 

Quantas vezes você procura o médico oftalmologista durante o ano? Suas idas ao profissional se resumem ao momento de troca de grau dos óculos? Portanto, saiba que o médico é muito mais do que isso e que pode ajudar em outras situações!

A Clínica de Olhos Dr. Seiko traz, no post de hoje, 6 sinais que mostram que está na hora de procurar o especialista. Acompanhe!

Por que devo ir ao oftalmologista?

É importante que esteja em contato com o médico oftalmologista sempre que possível, pois ele é o especialista na saúde dos seus olhos e apto para diagnosticar, tratar e prevenir doenças e demais condições que surgirem na sua vista.

Assim, catarata, glaucoma, miopia e outras condições estão no raio de combate deste profissional e merecem tratamento o mais breve possível.

Quando devo procurar o médico oftalmologista?

Atentar para a saúde dos olhos é tão fundamental quanto a saúde de um modo geral. Além disso, evitar uma automedicação e a desinformação com certos temas é importante para não haver ruídos e perigos na sua vida. Dessa forma, separamos 6 sinais que você deve levar em conta para procurar o médico oftalmologista.

1 – Lacrimejamento e incômodo nos olhos 

Muitos pacientes trabalham horas de frente para o computador e, dessa forma, são acometidos por uma sensibilidade maior à luz, olhos secos e sensação da vista cansada. Assim, é importante procurar o especialista para aliviar estas condições.

2 – Alterações na vista

Entre em contato com o médico oftalmologista caso sua visão apresente áreas mais escuras, imagens duplas ou manchas mais claras. Estes sinais podem indicar situações mais sérias, como glaucoma, descolamento da retina e acidentes vasculares encefálicos, por exemplo.  

3 – Histórico de diabetes ou hipertensão 

Doenças como diabetes e hipertensão também influenciam na saúde dos seus olhos. A primeira gera um quadro de retinopatia diabética, enquanto a segunda causa a retinopatia hipertensiva, que podem levar à cegueira. 

4 – Vermelhidão nos olhos 

A hiperemia ocular é uma condição que causa dilatação dos vasos sanguíneos da superfície ocular. Com isso, ela também pode indicar o surgimento de conjuntivite ou hemorragia subconjuntival. 

5 – O avanço da idade 

O surgimento de complicações na visão é, frequentemente, mais comum a partir dos 40 anos. Nesse sentido, a consulta com o médico oftalmologista precisa ser mais regular, para manter a saúde dos seus olhos em dia e evitar o surgimento ou piora de doenças. 

6 – Nunca ter se consultado com um oftalmologista antes 

É importante se consultar com o médico oftalmologista, principalmente bebês. Dessa forma, é possível traçar um diagnóstico inicial e apontar possíveis malformações. 

Entre em contato com a Clínica de Olhos Dr. Seiko e, assim, tenha uma equipe médica de qualidade para cuidar da saúde dos seus olhos! Agende sua consulta!